quinta-feira, 3 de maio de 2018

Elementais Vampiros


Vampiros Astrais são seres (desencarnados ou não) que se alimentam de nossa energia vital. Muito se fala em humanos (desencarnados ou não) que assumem essa função, mas eles não são os únicos, podendo os elementais também vampirizarem pessoas.



Como identificar um vampiro


Seja humano ou elemental, morto ou vivo, os vampiros seguem um padrão que ajuda os identificar.

*Melancólicos ou depressivos: Eles estão sempre tristes e chorando. Nada está bom para eles. A vida não faz sentido, a morte não faz sentido… Ninguém os ama… Sempre a mesma ladainha. Lembre-se: ficar triste é normal e acontece, mas aquelas pessoas que estão sempre tristes não são normais. Se você é assim, então, faça algo para mudar. Busque Deus, procure um psicólogo ou dê um jeito de mudar o que não te faz feliz. Ficar inspirando pena nos outros não é o melhor caminho. Nada de dizer que você faz tudo errado ou que é um lixo, mude isso! Só você pode fazer algo por si mesmo!
Vampiros, em geral, gostam de explorar a própria dor, mais que isso… Gostam de fazer os outros sentirem sua dor, pois apenas machucando o outro é que ele encontra algum prazer.
Na maioria das vezes, alguém se torna um vampiro astral através do suicídio. Este tende a ser um processo longo e sofrido, pois ele definha em vida até se matar quando sofre no Umbral, muitas vezes seu espírito permanece preso a seu corpo inerte enquanto ele sente os vermes a devorá-lo, depois, ele é arrastado para o Umbral onde é atormentado e vampirizado por outros seres inferiores que ali se encontram. Nesse processo, pode perder muita energia e se assemelhar ao que eu gosto de chamar de “zumbi”, pois a aparência e o comportamento lembram em muito este ser.
Estas almas que foram drenadas até o limite não podem morrer porque já estão mortas, então, o que acontece é o seguinte… Elas se tornam selvagens e assumem uma aparência primitiva. Almas assim são controladas por seres sombrios que podemos chamar de “demônios”.
No Espiritismo não se acredita em demônios tais como nas demais crenças; o que chamamos de demônio seria, na realidade, apenas uma alma muito sombria, mas que, posteriormente, poderia se arrepender de seus atos e evoluir, tornando-se o que chamamos de anjo ou quase…
A forma mais fácil de uma dessas almas sair desse estado selvagem é se alimentando da energia alheia, dessa forma, nascem os vampiros. Uma vez que se alimentam de energia, não podem parar de uma vez ou retornam aquele estado selvagem onde voltam a sentir dor.
O suicida não consegue escapar da dor ao se matar, ao contrário, ele a amplia, por isso, se matar não é a solução. Para quem quiser ter uma ideia do que aguarda um suicida após a sua morte, eu recomendo que leiam Memórias De Um Suicida da médium Yvonne A. Pereira, O Martírio Dos Suicidas de Almerindo Martins de Castro.

*Viciados em sexo: Isso não se aplica a todos, mas muitos vampiros buscam aliviar sua dor através do sexo, logo se viciam naquele prazer e querem sempre mais e mais, dessa forma, também drenam energia alheia. O inverso também pode acontecer e a libido diminuir de forma que ele fique tão deprimido que não encontre prazer no ato, nesse caso, ele é o típico “vampiro suicida”, ou seja, o citado anteriormente.

*Obsessivos: Essa característica jamais foge deles. Sendo o vampiro um parasita, ele escolhe a dedo sua presa e se agarra a ela, drenando-a até levá-la a loucura e posteriormente a morte. São ciumentos e extremamente possessivos, claro, eles tem de proteger a fonte de alimento deles. Se livrar de um é muito difícil, porque, uma vez que eles conhecem nossas fraquezas, sabem bem como apelar para a parte que nos toca.

*Chantagistas emocionais: Pense em um ser que não tem vergonha de chorar ou se humilhar? Assim são os vampiros. Agindo dessa forma, eles confundem suas presas, fazendo elas pensarem que agiram errado e que eles (os vampiros) as amam. Todos querem ser amados e o vampiro não é exceção, porém, ele não tem boas intenções. Em primeiro lugar, só se importa consigo mesmo. Em segundo, eles não mudam e não aprendem com seus erros.
Quando não cedemos as suas chantagens emocionais, eles podem ser tornar agressivos e mostrar sua verdadeira face, é nessa hora que podem ser cruéis e dizer coisas muito desagradáveis. Se permitir que isso te abale, eles terão vencido.

*Eles sempre voltam: Se livrar de um vampiro é difícil e demanda força de vontade. De nada adianta procurar um exorcista, um pastor ou um médium se você continuar cedendo ao vampiro. Ele é habilidoso e conhece seus pontos fracos, sabe exatamente o que dizer ou fazer para te atrair. Você precisa resistir, encontrando algo para concentrar toda a sua atenção, e tenha em mente que ele é mau e não vale a pena voltar para ele. E esteja preparado, pois quando você está feliz da vida e acredita tê-lo superado, é quando ele reaparece para ferrar com o seu psicológico. Nessas horas você pode recair ou se manter firme e afastá-lo.

*Se agradam com a ideia da morte: Constantemente ameaçam se matar (os que estão vivos) numa forma de manipulação e quase sempre o fazem. Novamente, eu digo, em se tratando de humano, aconselhe-o a buscar ajuda e não dê bola quando ele falar em suicídio, mude de assunto. Dependendo do quão abalado o psicológico dele esteja abalado é melhor não desafiá-lo.
Lembre-se que antes de se tornar vampiro (no caso de humano), esse ser já foi vivo e provavelmente um suicida como é o caso da maioria.
Vampiros (vivos ou não) tendem a induzir suas presas a se matarem é não é porque eles companhia, mas, sim, porque desejam vampirizar a pessoa ao extremo antes de partir para a próxima vítima.


*Moldam pesadelos: Quando dormimos, nos tornamos vulneráveis a ataques de seres espirituais que podem nos arrastar para regiões sombrias onde nos impelem o medo e a dor, alimentando-se de nossa energia desprendida. O mesmo vampiro amável que se seduz e te diz coisas bonitas, te assombra e te persegue no plano astral, e nem sempre você se dá conta disso, podendo perceber tarde demais.



Elementais Vampiros



Os elementais procedem das formas citadas anteriormente e são mais perigosos que os humanos porque, na maioria das vezes, diferente dos humanos, eles não são forçados a essa condição, mas se a autoimpõe a mesma.
A fada Leanan Sidhe é um exemplo de elemental vampiro que inspira sua presa e em troca, drena sua energia e/ou o seu sangue. Mas ela não é a única. Desconfie quando sentir a presença de um elemental e, subitamente, sentir-se fraco, desanimado ou irritado. Ele pode estar sugando sua energia e, para mascarar, pode te cobrir a seguir com um pouco da luz roubada de outra pessoa. É como um investimento, ele te deslumbra com a luz alheia – já que ele não possui luz própria – e depois tira o dobro de você. O inverso também pode acontecer e ele incutir em você sentimentos ruins como raiva, depressão e ansiedade para afetar seu campo áurico.
Para não atrair um elemental desse tipo, evite contatar os elementais quando estiver se sentindo triste, irritado ou desanimado. Espere se sentir alegre ou em paz e, então atrairá algum ser sintonizado na mesma energia. Lembre-se: Nossa energia é como um espelho e atrairá exatamente o que estamos refletindo.©








Sugestão de leitura:


Livros:

*Memórias De Um Suicida da médium Yvonne A. Pereira.
*O Martírio Dos Suicidas de Almerindo Martins de Castro.
*Dramas da obsessão de Yvonne A. Pereira.
*Vampiros Astrais de Marcelo Prizmic.
*Obsessão e seus mistérios de Carlos Bernardo Loureiro.
*A obsessão, Allan Kardec.


Fanfics (todas da autora do blog):



1 comentários:

Caraca, isso parece cmg. . .
 

Postar um comentário

Seu comentário será publicado assim que eu puder respondê-lo, tenha paciência, pode demorar um pouquinho...
Não esqueça de marcar a opção "notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido. ;)
Se quiser enviar um relato, ou tiver qualquer dúvida, envie um email para: adancadasfadas@gmail.com