sábado, 7 de junho de 2014

Filtro Dos Sonhos






Filtro dos sonhos, apanhadores de sonhos, caçadores de sonhos ou cata-sonhos ou ainda espanta pesadelos (em inglês dreamcatcher) é um amuleto da cultura indígena ojibwa (ou chippewa), cuja construção consiste em um aro de vara de salgueiro-chorão e revestido com tiras de couro, ao qual são atrelados vários fios formando uma sorte de teia de aranha, por vezes com contas enfiadas, onde lhe são penduradas geralmente uma pena ao centro mais algumas poucas e/ou outros pequenos objetos de significância pessoal especial.
Os Ojíbuas acreditam que, quando a noite cai, o ar se enche de sonhos, bons e ruins. Alguns destes sonhos, mesmo sendo pesadelos, podem conter uma mensagem importante do Grande Espírito para nós. É justamente para separar estes sonhos e energias ruins que existem os dream catchers e conta a lenda que começou da seguinte forma:

Diz ela que antigamente havia duas tribos em guerra. A raiva e o rancor que geraram energias desarmônicas, que faziam com que as crianças tivessem pesadelos. Então a deusa grande mãe búfala desceu à terra e pediu ao xamã da aldeia que fizesse um aro com um galho de salgueiro Os bons sonhos sabiam para onde ir, passando pelo furo central. Aos primeiros raios de sol, as energias ruins se dissipavam.
A tradição manda que as teias coloridas sejam penduradas sobre o berço dos bebês e a caminha das crianças. Os sonhos bons, sabendo exatamente aonde ir, conseguem passar pelo buraco central da teia, ao passo que os sonhos ruins ficam perdidos e acabam presos nos fios. Quando os primeiros raios de sol surgem, os sonhos maus desaparecem.

Uma pena é colocada no centro, representando o ar ou a respiração, essencial para a vida. O bebê, observando a pena dançar ao vento, aprende uma lição sobre a importância do ar. Além disto, a pena de coruja, feminina, simboliza a sabedoria. A pena de águia, masculina, serve para dar coragem.

   Eu comprei um filtro dos sonhos, dos simples e paguei apenas R$ 10.00 Ainda não consagrei ele e nem o usei para testar sua eficácia, mas tenho fé nele. De qualquer forma, meus pesadelos sumiram depois que eu comecei a dizer três vezes: "Dou os meus pesadelos para o Baku comer".  Parece coisa de criança dar seu pesadelo ao Baku, mas para mim têm funcionado; ao menos um pouco.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado assim que eu puder respondê-lo, tenha paciência, pode demorar um pouquinho...
Não esqueça de marcar a opção "notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido. ;)
Se quiser enviar um relato, ou tiver qualquer dúvida, envie um email para: adancadasfadas@gmail.com