quarta-feira, 26 de agosto de 2015

O que fazer com as sobras de materiais utilizados em um ritual


  A Camila já tinha me perguntado isso, uma vez e eu respondi, mas agora senti a necessidade de fazer este post, caso alguém tenha a mesma dúvida que ela – o que seria compreensível, afinal - . Então, depende muito do material usado no feitiço ou ritual. Se for um copo ou prato ou mesmo uma vasilha, você pode lavar e usar normalmente, como de costume. Eu sempre deixo de molho em água com sal grosso para limpar qualquer energia que possa ter ficado impregnada. Se for material descartável, como sobras de cera de velas ou incensos, pode jogar no lixo. Se for comida, pode enterrar. Eu sei que é estranho enterrar comida, mas é preferível a comer ou a jogar no lixo. Se você deu a comida como uma oferenda aos Elementais, por exemplo, precisaria da permissão deles para consumir depois, mas eu considero que uma vez dado a eles, é deles! Ou seja, você deu, está dado e ponto. Como bem se sabe, não é aconselhável comer da comida das fadas, tampouco beber da bebida delas. Caso contrário, você pertence a elas (além da vida e da morte, ou seja, entrega a sua alma a elas). Jogar comida fora é um pecado quando há tantas pessoas passando fome por aí, então, pense na melhor maneira de se livrar da comida oferecida às fadas. Muitas pessoas preferem colocar em um pratinho daqueles de aniversário e deixar num parque, ao pé de uma árvore. É uma ideia... Mas, fazer isso com muita frequência não me parece legal. O jeito é repensar nas oferendas. Eu mesma gosto mais de oferecer mel, sucos e balas aos elementais. Pois é bem mais fácil de se desfazer disso depois.

      No caso de flores, você deve deixá-las ao pé de uma árvore frondosa ou enterrá-las e pedir aos devas da natureza para transformarem aquela planta, dando-lhe uma nova vida. Isso demonstra o seu respeito e gratidão para com as ninfas. Se, infelizmente, não tiver mesmo como enterrar as flores murchas, aconselho que as enrole num jornal antes de desfazer delas. O importante aqui é ser respeitoso mesmo depois do ritual, não apenas antes ou durante ele.

   Se assim como eu, você tem o costume de dar moedas douradas aos elementais, será mais prático guardá-las num cofrinho que enterrá-las a todo momento. Elementais adoram possuir coisas. Não os veja como seres gananciosos, mas como crianças que adoram colecionar objetos. E, eles tem um carinho especial por tudo o que possuem, especialmente, se tratar-se de um presente. Por isso, eles cuidam mesmo e custam a se desfazer de qualquer pertence que possuam.
     Você pode comprar um cofrinho pequeno e consagrar para determinado elemental. Então, sempre que puder, deposite algumas moedas. Pode fazer um tipo de trato, se quiser. Propondo ao elemental, lhe dar dinheiro quando conseguir dinheiro com a ajuda dele. Mas atenção. Se estabelecer um valor, jamais vá além dele, pois os elementais são sensíveis e se ofendem fácil. Por isso, se prometeu dar cinquenta centavos, dê sempre cinquenta centavos, nem menos nem mais. Se der menos, o elemental vai achar que você está sendo pão duro, e se der mais, ele vai considerar como uma esmola. Vai entender a mente dos bichinhos... Por isso que eu nunca estabeleço um valor. Digo apenas que serão moedas douradas e ponto. Funciona bem para mim e o cofrinho dos meus bakenekos está sempre cheio. Ah! Caso você precise pegar vez ou outra, algumas moedas emprestadas, deixe bem claro que devolverá depois. Diga que é um empréstimo e que você dará outras moedas. Senão o elemental pode achar ruim. Principalmente se for um gnomo, duende ou dragão – seres egoístas e avarentos por natureza - . Nesse caso, pagar com juros seria uma boa ideia. Vantajosa para ambos (antes que pergunte onde está a sua vantagem, eu digo, o elemental pode te trazer um pouco mais de sorte em agradecimento pela generosidade, isso claro, se você explicar bonitinho para ele como funciona esse lance de juros).

       Nunca mexa no cofrinho ou no porta-joias de outras pessoas, especialmente se desconfiar que a pessoa pode ser um bruxo, afinal, nunca se sabe se ela pediu a um elemental como um gnomo ou uma fada, para vigiar tais pertences. Eu acho que já disse isso antes em A Dança Das Fadas, que fadas adoram vigiar joias das casas onde passam algum tempo.
         Contatar um elemental é como convidá-lo a ser um amigo fiel e leal, um membro de sua família. Ele sempre – ou quase sempre – estará por perto. Podendo vigiar seus pertences e sua propriedade contra gente intrusa e intrometida.
        Enquanto há os elementais que se preocupam com as coisas de seus amigos humanos como se fossem suas próprias coisas, há também aquele tipo de elemental que finge que nada vê e nada ouve... Mas não dá para arriscar, né? O preço pode ser alto. Eu, por exemplo, por mais que me sinta tentada a mexer nas coisas da minha avó, fico na minha porque já tomei cada susto!


     Jamais queime flores ou plantas! Estará ofendendo dois elementais ao mesmo tempo – Ar & Fogo - . Esses elementais têm uma certa rivalidade entre si e por conta disso não se dão muito bem. Deve ser por isso que fadas não gostam muito de gatos porque os gatos estão associados a um elemental do fogo, o Bakeneko. Eu sempre digo isso, mas é importante se lembrar, já que os elementais ficam pior que uma garota em TPM quando irritados (palavra de quem todos os meses parece possuída pelo demônio quando em TPM:p).
     Tome cuidado também para não poluir rios ou fontes, despejando certos líquidos e etc. Não vai querer ofender as ninfas das águas ou as Ondinas... O jeito é jogar chás e sucos pelo ralo da pia mesmo. Melhor que ir naquela adorável fonte do seu jardim e despejar tudo lá. ;)


      É isso! Não me lembro agora se esqueci alguma coisa porque escrever e ao mesmo tempo prestar atenção em Mv's é um pouquinho difícil, mas fazer o quê? É isso ou ouvir o som do vídeo game de quem não se toca que o som de GTA é irritantemente... IRRITANTE! #PartiuQuebrarCabeçaDoIrmão.

0 comentários:

Postar um comentário