terça-feira, 28 de outubro de 2014

Sobre anjos caídos e Aliens...

 
  "Você acredita em extraterrestres?", é o que algumas pessoas me perguntam. Essa pergunta me deixa muito pensativa... Dizer que acredito em Elementais é uma coisa, mas dizer que acredito em extraterrestres é outra bem diferente porque quando alguém diz que acredita em E.T.s é ridicularizado pelos demais.
   Há muitos relatos de avistamentos de Ufos e experiências relatadas pelos chamados "contatados" (pessoas que supostamente foram abduzidas por estas criaturas), no entanto, estas experiências não podem ser realmente levadas a sério porque, muitas delas são falsas como temos observado em alguns sites não sensacionalistas. Por enquanto, o único caso que pode ser levado a sério, na minha opinião é A Abudção Dos Hill
    Em todas as vezes em que me permiti crer na existência destas criaturas alienígenas, fui tomada pelo pânico e pela paranoia. Não conseguia dormir, com medo de ser abduzida e/ou com medo destes estranhos pesadelos recorrentes que tenho com elfos serem na verdade obra de alienígenas. E só piorou quando assisti aquele filme "Os Escolhidos" (que me fez dormir de janela trancada por um bom tempo - e normalmente, eu deixo a janela aberta, porque ela tem uma grade). 
   Acreditar em alienígenas, implica em desacreditar em tantas outras, como em Deus e no Diabo, por exemplo. Não. Não estou exagerando! O que digo é verdade, sim. O fascínio por alienígenas chega a ponto de muita gente achar que eles é que guiaram Moisés na travessia do Mar, quando suas águas se dividiram ao meio, como duas paredes d'água. E tantas outras baboseiras. Até eu que sou uma bruxa com orgulho, acredito em Deus. Ok, para vocês não ficarem confusos a minha visão espiritual é a seguinte: Deus (Jeová) criou os anjos. Alguns destes se rebelaram e foram expulsos do Paraíso e transformados em demônios. Deus criou os humanos. Posteriormente, houve outra rebelião, mas desta vez, não tinha nada haver com os anjos querendo tomar o poder de Deus. Eles apenas queriam ser livres e viver entre nós, como nós, com nós... Eles mesmos decidiram cair por sua própria conta. E destes anjos caídos, os arcanjos (por serem mais fortes, óbvio) se auto denominaram deuses e deram origem a seres que hoje, adoramos como elementais. Alguns cristãos não admitem que os anjos caídos sobreviveram ao Dilúvio, mas isso é um fato! Comprovem por si mesmos. Analisem a História no período pós-dilúvio. As manifestações espirituais de Elementais e Deuses Pagãos cresceu ou diminuiu?

   Uma vez que se mostraram para a humanidade e foram varridos de forma tão polêmica por Deus, os anjos se sentiram humilhados e não podiam retornar assim. Por isso, deram um tempo e voltaram sob novos disfarces, como deuses.
    Se observarmos com atenção a mitologia de alguns deuses não faz o menor sentido; por exemplo, Zeus (o velho safado) foi castrado e do esperma de suas bolas (eca!) nasceu Afrodite. Nada haver! Ou isso é "simbólico" ou os "deuses" pensavam que as pessoas eram muito ingênuas (pior que eram) para acreditar que um bebê (Hermes) poderia roubar o gado do irmão (Apolo)! É cada loucura, que vou te falar! kkkk
    Não, o pior é que eu adoro alguns deuses gregos (Hécate, Atenas, Ártemis, Gaia, Afrodite...)!
Perséfone e Hades

   Antes de cultuar um deus, eu leio sobre ele a fundo... A fundo mesmo para não ter nenhuma surpresinha depois. Tem gente que lê um texto fofinho sobre Zeus em um site escrito por algum banana que não entende nada de mitologia e pensa que esse deus é um velhinho benevolente e que ama a humanidade, quando na verdade, ele não passa de um estuprador (de mulheres, crianças e até homens) que não perdoa nem os animais e nem as próprias filhas. Não, e o velho é sacana. Após tirar a virgindade de Afrodite, a obrigou a se casar com um deus (ele que me perdoe pela sinceridade) horrível, Hefestos (é esse o nome, não?). E após fazer o mesmo com Kore (Perséfone), ele ainda a deu para Hades. Eu não culpo a coitada por ter casado com o Deus do Inferno (mesmo, ele sendo seu tio). Aposto que Hades a tratou muito melhor que o próprio pai dela.
    Até onde eu sei, as únicas em que zeus não se atreveu a tocar foi em Atenas e Ártemis (acho que, porque elas fuzilariam ele sem pensar duas vezes).
    Por causa do comportamento malicioso e perverso de alguns deuses, os cristãos tiveram motivos de sobra para falar que todos os deuses eram, na verdade, demônios disfarçados. E como Zeus não era nada amistoso.... Muitas pessoas preferiram Cristo (que era casto e não saia por aí molestando mulheres)!
    Mas onde entram os E.T.s nessa história? Pois é! É o que eu pergunto! Mas tem gente que insiste em dizer que Deus, Diabo e Elementais não passam de invencionice e de que são os E.T.s que dominam. kkk. Fala sério!
     Eu admito! Tenho muito medo de aliens, mas não é por isso que me recuso a crer neles. É porque preciso de provas mais consistentes. Veja bem, os aliens são algo moderno, que surgiram mais ou menos por volta dos anos 60, se não me engano. Já os elementais são bem mais antigos. Há uma clara diferença de décadas para séculos. Os elementais estão mais enraizados no imaginário popular que os aliens, que ganharam destaque por causa de filmes como A Experiência.
   Então, é por isso, que eu prefiro tratar destes seres de forma bem vaga.
Há quem acredite que os aliens, na verdade, são elementais ou muito toscos ou disfarçados para pregar uma peça nos humanos. A última alternativa me convence mais. E, vindo dos elementais, eu não duvidaria porque eles são atores natos que amam encenar em nossos sonhos ou mesmo em raros encontros visuais. Duendes, por exemplo, por serem muito travessos, adoram pregar peças em humanos descuidados. E para isso, eles saltam na frente de um viajante exausto ou perdido só para assustá-lo. O enganam com falsas pegadas (bem ao estilo Curupira) e até mesmo emitem assobios e ruídos assustadores, além de bater palmas e dar beliscões. Por que diabos, um deles não se disfarçaria de E.T. só para zoar um pobre coitado?

    Bem, não posso afirmar nada com certeza porque não conhecemos todos os mistérios da natureza, da magia e mesmo do Espaço. Nunca se sabe... Mas eu sei, que mesmo que aliens existissem, não mudaria minha visão espiritual. Não abandonaria minhas crenças por eles. Eles seriam apenas seres toscos sem propósitos objetivos que teriam como principal meta se infiltrar entre os humanos. Mas aí, neguinho... Eu fico pensando: Que maluquice o mundo em que vivemos! Os aliens querem dominar o mundo, mas e o bendito e prometido Apocalipse? Não acho que Lúcifer vai perder para seres verdes e baixinhos, né? kkk
   É... Vivemos num circo bizarro!

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Não vá!


O seguinte relato que vou contar-lhes agora aconteceu com minha avó, Eva (ela detesta ser chamada assim, mas não importa).
   Em uma tarde, minha avó estava lavando a louça. Ela viera passar alguns dias com a gente. Minha mãe estava trabalhando. Eu estava escrevendo e meus irmãos mais novos, Danilo e Thiago estavam na sala brincando.
   Minha avó se irritou com a bagunça que os meninos estavam fazendo e berrou da cozinha:
- Ou vocês dois ficam quietinhos ou eu vou sair e deixá-los aqui sozinhos.
    Nessa época, havia um problema com nossa energia elétrica e nossa luz era bastante instável caindo e voltando várias vezes sem aviso - Depois pagamos um eletricista e ele consertou isso -, como nossa casa fica sinistra com as luzes apagadas, todos - incluindo eu - morriam de medo de ficar na casa sozinhos. Principalmente, porque minha mãe e minha avó viviam dizendo que o antigo proprietário desta casa - um velhinho pedófilo - morreu aqui.
 - É vocês quem sabem, meninos. - Disse minha avó e sentiu uma mão puxando a barra de sua saia com força.
   Ela se virou, mas não havia ninguém ao lado dela. Até hoje, isso ainda deixa minha avó intrigada. Quem ou quê teria puxado a barra da saia dela e por que? Talvez, fosse algum espírito que não queria que ela nos deixasse sozinhos em casa. 
   Minha avó tem a impressão de o espírito era o de uma criança, justamente por ter puxado a saia dela, como as crianças pequenas fazem.
     O que eu penso a respeito? Honestamente, me arrisco a dizer que foi o elfo Wili. Passei a vê-lo e sonhar com ele justamente quando me mudei para essa casa. Minha mãe ainda insiste que Wili e todos os outros elfos que vejo, na verdade, são espíritos de gente morta. Eu prefiro acreditar que são elfos porque só a ideia de ser assombrada por mortos me assusta.

domingo, 19 de outubro de 2014

Do meu lado

  -2014 -
Não me lembro mais a data do ocorrido, mas vou postar assim mesmo.
Foi o meu irmão Thiago quem contou isso. Eu sei que ele não mentiu para mim, porque nós dois sempre fomos muito unidos. Dos meus três irmãos, me dou melhor com ele que com os outros. Eu conto segredos a ele e ele conta segredos a mim. Já passamos por várias experiências sobrenaturais juntos. Eu inclusive, postei uma aqui nesse blog. Por isso, eu posso afirmar, com toda certeza, que isso não foi uma piadinha de irmão.

   Antes de dormir, eu pedi à Gaion que ficasse ao meu lado. Que dormisse comigo, que me protegesse porque eu estava me sentindo mal. Ela sorriu para mim e eu adormeci, despreocupada.
   Na manhã seguinte, quando acordei, Thiago estava sentado... Me observando de sua cama.
- O que foi? Nunca me viu antes? - Eu disse rindo.
- Você não vai acreditar! - Ele disse.
- O que foi? Sonhou que estava beijando a Rihanna? - Eu ri de minha própria piada.
- Não. - Ele disse sério.
- O que foi então? - Eu disse, sem graça.
- De madrugada, quando eu me levantei para ir ao banheiro e quando sentei na cama e estava calcando meus chinelos, olhei para você... Você se virou para o meu lado e ergueu um pouco a sua coberta enquanto a ajeitava. Foi então que eu vi uma coisa... - Disse Thiago.
- Que coisa? - Eu perguntei.
- Juro por deus que vi alguém do seu lado... Parecia uma mulher, mas ao mesmo tempo não parecia humano. Tinha olhos grandes, negros e brilhantes. Uma pele que parecia podre ou queimada. Não sei direito... E tinha apenas um tufo de cabelos brancos em sua cabeça careca. Era horrível. E aquilo estava abraçado a você e sorriu para mim. - Disse Thiago.
    Eu me lembrei que pedi a Gaion para dormir comigo. Mas aquela coisa não podia ser ela, ou podia... 
  Joguei minha coberta longe. 
Fiquei muito intrigada.
Que coisa foi essa que o meu irmão viu ao meu lado? Que horror!

Um olhar na escuridão

17/10/14

   Esse relato que vou contar-lhes agora, aconteceu com o meu irmão Thiago (de doze anos). 
   Eram mais ou menos umas 22:00. Estava caindo uma tempestade daquelas... E para piorar a situação, a luz acabara.
   Thiago decidiu ir lá fora, até o jardim. Ver se sua bicicleta estava coberta com a lona.
Ele voltou correndo. Sentou-se ao lado de nossa mãe e, ficou calado por um tempo. Pensativo.
- Algum problema? Você está muito calado, Thiago. - Nossa mãe disse.
- É que... Não. Não sei te conto. Você, provavelmente, não vai acreditar em mim. - Disse Thiago.
- Conta logo! - Disse a minha mãe.
- É.  Eu quero saber. - Eu disse, curiosa.
- Eu fui lá fora, ver minha bicicleta e... Quando eu olhei em direção à lixeira, vi uma coisa estranha. Parecia um bicho... Uma coisa. Não sei bem. Mas tinha os olhos brilhantes e me encarou. Eu sabia que aquilo não era um bicho, mas também sabia que não era humano. - Thiago nos contou, ainda espantado.
- Ah! Isso é mentira! - Falou minha mãe.
- Não é não! Eu juro! Por que você acha que eu vim correndo então? - Ele disse.
- Que nada! Você imaginou coisas... - Minha mãe balançou a cabeça rindo.
- Eu acredito em você. Mas você realmente jura que viu isso? - Eu o encarei.
- Sim. Eu tenho certeza. - Ele disse.
- E como era essa "coisa"? - Eu queria mais detalhes.
- Eu não sei. Estava muito escuro. Mas ela tinha grandes olhos brilhantes. - Ele disse.
- Ok. Se pudesse comparar o que viu com algum monstro de qualquer filme, qual monstro seria? - Eu disse.
Ele pensou antes de me responder:
- o Golum do Senhor Dos Anéis.
- Viu só? Ele está doido! Vendo o Golum no nosso jardim... - Nossa mãe riu de novo.
- Eu acredito nele porque, tempos atrás sonhei com um elfo que tinha a aparência semelhante a que ele descreveu. Acredito que o que ele viu foi um elfo da noite. - Eu disse.
- Não importa o que era. Só sei que eu não volto mais lá, hoje. - Disse Thiago assustado.

   Continuo acreditando em meu irmão. Aliás, essa não é a primeira vez que ele vê coisas sobrenaturais. Pretendo postar mais relatos dele, aqui no blog, assim que eu tiver mais tempo.