domingo, 13 de julho de 2014

O que é uma Tulpa?


     Tulpa é uma entidade ou objeto que, segundo o budismo tibetano, pode ser criado unicamente pela força de vontade, envolvendo meditação, concentração e visualização intensas. Em outras palavras, a tulpa seria um pensamento tornado tão real pelo praticante que chegaria a assumir uma forma física, material. Em outras palavras, a fé tem o poder de mudar até mesmo a realidade.
   
    O livro “Magic and Mystery in Tibet”, de Alexandra David-Neel, fala sobre as experiência da escritora com Tulpas. Segundo Alexandra, a criação de um Tulpa trás consigo algumas consequências, pois depois de formada, esta criatura tem vontade própria, se desenvolve como qualquer indivíduo e pode ficar violenta e até mesmo matar o seu criador.
Segundo a crença tibetana, em grande parte dos casos, o Tulpa tende a desaparecer com a morte de seu criador, mas há relatos de algumas criaturas criadas com tanta vontade que acabam sobrevivendo.
  
Muitos acreditam que o conhecido “Bicho Papão", terror das criancinhas, seja na verdade uma Tulpa, ou seja, uma criação inconsciente da criança quando está sozinha e assustada no escuro.
A existência de Tulpa também poderia explicar alguns relatos sobrenaturais, como fantasmas vistos em lugares abandonados, nos quais ouve alguma tragédia, monstros e o aparecimento de diversas criaturas sobrenaturais.
Slenderman
     Por isso, temos de ter muito cuidado com as coisas que imaginamos. Um exemplo de tulpa que tem aterrorizado muitas pessoas é o Slenderman (Homem Alto ou esguio). Sua lenda tem se espalhado como praga pela internet e pessoas sensíveis têm acreditado que a lenda realmente seja real. Graças ao seu medo, o Slenderman tem se tornado físico e aterrorizado muitas pessoas que acreditam na lenda. Quando li a lenda, ri e me perguntei "Como as pessoas podem acreditar em um homem sem face, com braços de polvo?" . Então contei a lenda para o meu irmãozinho, para assustá-lo (eu sei! Isso é maldade!). E a luz do quarto acendeu sozinha! Levamos um baita susto, principalmente quando meu outro irmão entrou no quarto de repente! Mas o que me deu arrepios, foi que na lenda do Slenderman, dizia que quando as luzes se apagavam ou acendiam sozinhas ou queimavam era um sinal de que o Homem Alto havia feito sua passagem para esse mundo. O pior foi que a luz do quarto queimou mesmo quando a acendi mais tarde. Minha mãe e eu nos sentimos muito enjoadas durante a noite (outro sinal de que o tal Homem Alto estava por perto). Eu achei aquilo muito esquisito e conversei com uma amiga a respeito. Ela me aconselhou a fazer com que meu irmãozinho deixasse de acreditar na lenda, já que aquilo tudo poderia estar acontecendo por causa dele, de sua crença no Homem Alto. Eu segui o conselho dela e convenci meu irmão a esquecer aquela lenda. Não importa se foi coincidência ou não a luz ter queimado naquela tarde, mas o que eu sei é que preferi não pagar para ver, afinal, muitas pessoas tem enlouquecido por causa dessa lenda.

   Se você criou um tulpa (eles podem assumir diversas formas, desde uma fadinha inofensiva a um Slenderman, devorador de criancinhas) e quer se livrar dele, pode tentar essa meditação simples.

Medite na tulpa que você criou para chamá-la para você. Isso pode levar muito tempo, dependendo de quão independente a tulpa se tornou. Faça isso num espaço escuro e calmo.

Imagine a tulpa dentro de um círculo branco diante de você. Isso pode encorajar a aparição da tulpa, dando-lhe um espaço específico para estar.

Concentre-se em reabsorver a tulpa na sua mente. Várias visualizações ajudam a fazer isso, tais como desmanchar a tulpa camada por camada, da mesma maneira que você a construiu; ou imaginar a tulpa como que se dissolvendo e se movendo para você um pouco de cada vez. A tulpa pode desaparecer na sua frente à medida que você visualiza este processo.
Mantenha a sessão meditativa pelo tempo em que se sentir confortável e saudável. Talvez você não consiga reabsorver a tulpa dentro da primeira sessão de meditação e seja preciso repetir o processo por várias sessões até se livrar completamente dela.


        Se você não conseguir reabsorver a tulpa com esforço concentrado, procure a ajuda de um monge budista ou de um perito espiritual experiente em formas de pensamento.
    Você também pode tentar visualizar a tulpa debandando e voltando a energia dela para o universo durante as sessões.
    Muitos acham que as tulpas morrerão no final das contas por conta própria, se lhes for negada energia na forma de crença por seus criadores e pelos que o cercam. Não acredite nela e ela cada vez ficará mais fraca, debandando por conta própria.
    As tulpas são formas de pensamento que tiram energia dos seus criadores para viver. Elas também podem ficar malevolentes em relação a seus criadores e demais pessoas por vontade própria.
    Sempre procure a ajuda de um perito espiritual qualificado quando lidar com formas de pensamento.

0 comentários:

Postar um comentário