sábado, 28 de junho de 2014

Como os elementais da Terra amam


   Boa-noite adoráveis pestinhas orelhudos? Como vão? Eu vou bem, obrigada por perguntarem. Não. Espera... Vocês não perguntaram. 
   Eu sei que estou falando muito sobre amor nos meus posts, não estranhem. Como a ninfa que sou, estou sempre apaixonada por algo ou alguém. E devo aproveitar isso para falar sobre como a maneira que os elementais amam. Às vezes, eles agem de uma forma que nós faz questionar se eles são ou não capazes de sentir emoções humanas como o amor. Sabemos que eles sentem raiva, dor, desejo e medo. Mas, e quanto a amor? Eles são capazes de sentir amor? Sim ou não? O que você acha? Não precisa me responder. Responda a si mesmo.
  A seguir, vejamos como os diferentes elementais da Terra amam ou não.

Elfos

   Sim. Os orelhudos podem se apaixonar. Mas por serem criaturas desconfiadas e acharem que todos estão conspirando contra eles, evitam se relacionar com outros seres que senão os próprios elfos. Mas, mesmo entre eles, ainda rola algum preconceito. Tipo, elfos da Luz não se misturam aos elfos Cinzentos ou aos Selvagens. É contra as regras do Reino Élfico. A Luz e as Trevas não se misturam nunca.
   Os elfos podem admitir outros seres, como as ninfas e os duendes entre eles, mas isso não significam que confiam neles. Os elfos confiam apenas em sua própria família e nunca revelam seus segredos a outros seres. Especialmente, aos humanos. Vamos dizer, que de todos o seres, os que os elfos menos confiam são os humanos. Sabe como é... Nós temos a fama de assassinos de Hamadríades (ninfas das árvores), traidores, trapaceiros e ladrões. E eles preferem morrer que confiar em um humano. Mas, às vezes, os opostos se atraem (e se traem) e elfos se apaixonam por humanos. Claro que eles fazem até o impossível para não se apaixonarem, pois sabem que esse romance tem 90% de chances de dar errado. E por que daria errado? Por vários motivos. Vejamos:
  1. Eles não confiam em humanos;
  2. Seus costumes, sua moral e seu hábito são muito diferentes dos nossos;
  3. Como não confiam nem um pouquinho em humanos, eles tendem a ser extremamente ciumentos e possessivos;
  4. Eles sempre excluem o humano das decisões importantes; cada família se reúne quando precisa tomar uma decisão importante, e se os membros de puro sangue podem participar;
  5. Eles não perdoam traição; podendo matar a pessoa que os traiu (dependo da traição e do quanto o elfo gosta do humano);
  6. Eles são homofóbicos; Elfos acreditam que ser gay é contra a natureza e que atrapalha a reprodução das espécies. Mas seu pensamento só vai até aí. Eles admitem gays entre eles, mas ficam confusos quanto a orientação sexual deles, porque eles não entendem. Que bobinhos!
  7. Elfos admiram moças prendadas, aquelas que sabem cozinhar, lavar e passar. E admiram principalmente, as artesãs. Bem, acho que eu estou desqualificada como esposa porque não sei sequer fritar um ovo. Odeio lavar e para que passar? A roupa vai amarrotar mesmo.
Tem vários outros motivos, mas chega de falar de elfos!

Duendes 

   Esses homenzinhos barbados são muito maliciosos. Não acredito que eles se apaixonem por ninguém. Ainda mais por humanas. Até porque eles se divertem mais entrando embaixo das saias das moças, espiando elas enquanto elas tomam banho ou se trocam. Alguns são tarados que gostam de apalpar certas partes do corpo. Sem contar que a maioria tem fama de estupradores. Preciso continuar?

Gnomos

  Eles podem ser do tamanho de uma caneta, mas tem um coração enorme! Sim. Eles se apaixonam e são românticos os pequeninos. Adoram presentear suas amadas com flores e também com frutas e legumes que eles mesmos cultivam. Entre eles, receber legumes, frutas ou vegetais é um grande gesto de carinho, visto que eles trabalham duro para cultivarem seus próprios alimentos. Pense neles como fazendeiros bacanas. Não exatamente ricos, mas com uma vida boa. Suas refeições são sempre fartas e suculentas. Adoram comida caseira (aquelas próprias do campo) e carne assada.
   Acredita-se que Tolkien tenha se inspirado nos gnomos para criar os famosos Hobbitses.
Se um gnomo se apaixona por uma mortal? Não sei. É possível. Mas acha que sendo ele tão pequenino e a humana tão grande poderia dar certo?

   Falando no geral, elementais da Terra, podem ser românticos e fieis quando verdadeiramente apaixonados. No entanto, eles encontram alguma dificuldade na hora de se relacionar com um humano, por causa de suas diferenças. Diferenças essas que podem ser grandes ou pequenas. ©

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Um ritual com os gnomos para realizar um desejo



  Este feitiço com os gnomos é para realizar um desejo. Faça-o numa Lua Cheia ou Nova. Preferencialmente à noite ou ao entardecer.

Você vai precisar de:

* 3 maçãs
* 3 fitas douradas ou verdes
* Moedas douradas
*1 vela verde
*1 incenso de violeta
* 1 imagem de gnomo (pode imprimir da internet, caso não possua um boneco)



  Acenda a vela e o incenso. Coloque as moedas diante do gnomo.
Pegue uma maçã e amarre a fita nela, enquanto diz:

"Ao pequenino ofereço
Esse modesto presente
Se julgar que eu mereço
O que lhe peço (diga seu desejo)
Que se realize o meu desejo.
Pequenino ser, dai-me o que almejo.
Que assim seja, assim se faça".

  Pegue a outra maçã e amarre-a com a fita enquanto repete o encantamento acima. Faça o mesmo com a próxima fruta. Depois pendure as maçãs em uma árvore ou prenda-as três frutas uma a outra pelas fitas, de forma que elas fiquem bem juntas e deixe-as diante do gnomo. Deixe a vela e o incenso queimarem até o fim. Deixe a maçã onde está por três dias. Passado esse tempo, enterre as maçãs, mentalizando que os gnomos receberam seu presente e em breve, realizarão o seu desejo.
   Os elementais são muito educados e acreditam que se recebem um presente, devem dar outro em troca por educação. E esperam o mesmo de nós. Por isso, se algum dia, você ganhar um presente de algum elemental, sem ter feito nenhum feitiço para isso, retribua o gesto. O presente pode ser simples. Mas tem de ser dado de coração. Gnomos são seres bondosos e justos. Que apreciam atos nobres, por parte dos humanos.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Vozes e sonhos lúcidos


O seguinte relato foi extraído do blog de Miyuki-Chan, com a permissão dela. Achei esse relato muito intrigante.
  Miyuki é uma blogueira e escritora brilhante que relata suas experiências com o sobrenatural em seu blog, o Mergulhando Em Pensamentos. Quem quiser ler outros relatos de nossa querida Miyuki não deixe de visitar o blog dela e se gostarem (e sei que vão gostar porque ela escreve muito bem), não deixem de seguir o blog.
A seguir o relato:

 Sempre fui muito de ouvir vozes, no momento nada de estranho acontece comigo, mas antigamente quando visitava minha antiga casa, mesmo sem jardim tinha sempre alguém me chamando, ai eu perguntava a minha madrinha, minha tia se algumas delas haviam me chamado, contudo diziam que era impressão minha; era tão nítido e com vozes brincalhonas, eu pensava que eram espíritos brincando e ignorava, pois diziam que era ruim atender. E minha pior experiência com vozes foi na minha nova casa; os sussurros de um homem que me queria morta. Eu sei que ele queria, pois o ouvi dizendo isso; eu sentia muito medo e via vultos e como consigo sentir presenças muito bem isso piorava a situação, até que um dia criei coragem e enfrentei isso colocando em minha cabeça que não devia ter medo e pensando sempre que eles não tinham o direito de me atormentar, de certo modo isso me ajudou, por que ao invés de ir dormir com pânico das vozes noturnas eu ia dormir pensando que eles deviam ir embora, ignorava e adormecia tranquilamente. Depois de dois anos quando não ouvia ou sentia mais nada eu tive um sonho lúcido, daqueles que não sabemos se estamos ou não dormindo e eu ouvi esse homem falar comigo e eu respondia naturalmente e ele parecia com raiva pelo fato de eu não o temer mais e na hora agarrou meu braço, pensei no meu anjo, nos meus avós e acordei, ainda sentindo a sensação do seu toque. Já havia tido esses tais sonhos lúcidos antes por isso estava calma e acordei bem, a primeira vez que tive me desesperei e acordei chorando. Eu também acho que esse homem tentou falar comigo de novo, mas não o deixei continuar a ação. Desde então nada de sinistro acontece comigo, apenas o básico ou nada e isso me deixa frustrada, pois minha vida anda um completo tédio. Apenas esses dias eu vi uma fraca e pequena luz branca que vi passando diante de mim na sala de casa que acho que foi só coisa da minha imaginação, mas foi esquisito.

Se você quer saber, porém eu sei que não quer, mas contarei mesmo assim, meu primeiro “sonho lúcido” foi aterrorizante. A sensação de ter acordado e, no entanto não ter. Achar que está sonhando e tudo parecer tão real; as coisas acontecem do mesmo modo de quando estamos com tanto sono que não sabemos ao certo, por exemplo, se nossa mãe entrou no nosso quarto para dizer algo pela manhã que você não lembra se sonhou ou ela falou algo mesmo. Você vê o seu quarto, ou o local onde adormeceu, exatamente como é e do jeito que deixou e se tiver alguém do seu lado é como se você visse o que ela estava fazendo. O ruim desses sonhos é que muitas vezes parecemos ter certas alucinações em que vemos demônios; tentamos gritar e a voz não sai; tentamos desesperadamente nos mexer, levantar e é como se algo nos segurasse, ficando imóveis e paralisados, nos damos conta de que é um suposto sonho e fazemos esforços para novamente acordar e nada adianta. Eu fiquei com muito medo e comecei a chorar até que tudo ficou preto e depois de um tempo eu acordei assustada sem entender aquilo, por que era como se eu tivesse acordada a muito tempo e tivesse sido resgatada de um transe.

A segunda vez foi tranquila, eu vi uns vultos e senti umas presenças ruins, porém me controlei, elevei meus pensamentos aos mais calmos, relaxei e acordei. O terceiro foi o que contei de vocês do homem. Quando eu ouvia suas vozes anos antes quando ainda me atormentava, sua voz era de sussurros diabólicos e as vezes conversava com alguém, porém nunca dava para entender. Quando ele me disse que me queria morta, ria maleficamente enquanto dizia aos prantos “você vai morrer menina, você vai morrer”. Esta foi a última vez que ouvi qualquer coisa dele. E quando ele se “comunicou” comigo, me perguntava:
- Você acha que é tão espertinha? Se acha superior a mim?
E eu respondia com calma e nenhum pingo de medo:
- Não me acho superior, só não acho que tem direito ou motivo de me atormentar, eu não fiz nada.
- Você não é mais poderosa que eu, garota.
- Posso não ser, mas não te deixarei fazer mal a mim ou a minha família, não é bem aceito nesta casa, vá embora agora.
Foi mais ou menos assim, e neste momento que tocou meu braço e me assustei; mentalizei meus avós e pedi ao meu anjo da guarda proteção e acordei em seguida.

Fonte: http://miyukina.blogspot.com.br/2014/06/ouvindo-vozes-e-sonhos-lucidos.html

sábado, 7 de junho de 2014

Música para os elfos

 Boa-noite serzinhos de orelhas pontudas e calças quadradas?
Como vão? Ah! Como se eu não soubesse. Eu posto aqui mais que em A Dança Das Fadas! Hehe.
  Bem (já repararam que eu sempre falo 'bem'?), eu não gosto de elfos (acredite quem quiser), mas achei injusto que sempre haja posts sobre músicas para fadas e não para os elfos. Poxa! Eu odeio injustiça e por isso, decidi fazer esse post... Para os elfos!
 
Esses não tão adoráveis seres (pense em Legolas, Pense em Legolas...) adoram dançar ao som de música bem animada. Por isso, eu passei HORAS no you tube, ouvindo (e chorando) músicas celtas e selecionei treze canções que você pode ouvir em seus rituais com os elfos. Se não é muito chegado a rituais (como uma amiga minha), você pode simplesmente acender um incenso de lírio (ou qualquer um de sua preferência) e ouvir as músicas enquanto pensa nos elfos. Nossa mente é tão poderosa que, acredita-se que se desejarmos muito uma coisa, ela pode se tornar realidade (infelizmente, acho que isso não vale para ganhar na loteria). Especialmente, em se tratando de elementais. Mas a verdade é que só de acender um incenso, recitar a Invocação Aos Elfos e pensar neles já os atrai!
Bem (olha eu de novo), vamos às músicas!


   Algumas dessa músicas me lembram de O Senhor Dos Anéis (amo essa trilogia!) e tenho certeza que vai agradar a todos!
   Algumas músicas como as de Thomas Bergersen e Audiomachine são um pouco mais sombrias e vão agradar não apenas os elfos sombrios, mas aos góticos como eu (sim, eu tenho uma alma gótica que necessita ser alimentada). Talvez, os jogadores de RPG reconheçam alguma música dessa playlist.
Espero que gostem, meus amores porque eu pensei nas músicas com carinho. Lembrando que se você não gosta mesmo de música clássica, pode experimentar o sertanejo. Por incrível que possa parecer (ao menos para mim), esse estilo agrada os elfos - mas segundo um elfo que soprou em meu ouvido -, eles preferem aquele sertanejo antigo (sabe aquele cd chato que sua avó ouve, com músicas do tempo da onça? Pois é...). Claro que eles aceitam algo mais moderno. Se querem saber, eu praticamente, obrigo os elfos ouvirem os Backstreet Boys. Hehe. Acho que eles não aguentam mais ouvir o BSB!©
   Beijinhos e até o próximo post!

Filtro Dos Sonhos






Filtro dos sonhos, apanhadores de sonhos, caçadores de sonhos ou cata-sonhos ou ainda espanta pesadelos (em inglês dreamcatcher) é um amuleto da cultura indígena ojibwa (ou chippewa), cuja construção consiste em um aro de vara de salgueiro-chorão e revestido com tiras de couro, ao qual são atrelados vários fios formando uma sorte de teia de aranha, por vezes com contas enfiadas, onde lhe são penduradas geralmente uma pena ao centro mais algumas poucas e/ou outros pequenos objetos de significância pessoal especial.
Os Ojíbuas acreditam que, quando a noite cai, o ar se enche de sonhos, bons e ruins. Alguns destes sonhos, mesmo sendo pesadelos, podem conter uma mensagem importante do Grande Espírito para nós. É justamente para separar estes sonhos e energias ruins que existem os dream catchers e conta a lenda que começou da seguinte forma:

Diz ela que antigamente havia duas tribos em guerra. A raiva e o rancor que geraram energias desarmônicas, que faziam com que as crianças tivessem pesadelos. Então a deusa grande mãe búfala desceu à terra e pediu ao xamã da aldeia que fizesse um aro com um galho de salgueiro Os bons sonhos sabiam para onde ir, passando pelo furo central. Aos primeiros raios de sol, as energias ruins se dissipavam.
A tradição manda que as teias coloridas sejam penduradas sobre o berço dos bebês e a caminha das crianças. Os sonhos bons, sabendo exatamente aonde ir, conseguem passar pelo buraco central da teia, ao passo que os sonhos ruins ficam perdidos e acabam presos nos fios. Quando os primeiros raios de sol surgem, os sonhos maus desaparecem.

Uma pena é colocada no centro, representando o ar ou a respiração, essencial para a vida. O bebê, observando a pena dançar ao vento, aprende uma lição sobre a importância do ar. Além disto, a pena de coruja, feminina, simboliza a sabedoria. A pena de águia, masculina, serve para dar coragem.

   Eu comprei um filtro dos sonhos, dos simples e paguei apenas R$ 10.00 Ainda não consagrei ele e nem o usei para testar sua eficácia, mas tenho fé nele. De qualquer forma, meus pesadelos sumiram depois que eu comecei a dizer três vezes: "Dou os meus pesadelos para o Baku comer".  Parece coisa de criança dar seu pesadelo ao Baku, mas para mim têm funcionado; ao menos um pouco.

domingo, 1 de junho de 2014

Como obter consciência nos sonhos

     O mundo difícil dos sonhos é algo que existe para além do alcance da maioria dos seres humanos, apenas alguns dotados experimentaram uma consciência mais profunda e de relação com os sonhos. Independentemente do quão ligados estão à sua vida, há medidas que pode tomar para se lembrar dos sonhos, o que pode eventualmente levar a um maior controlo sobre os seus sonhos.


    Faça um esforço consciente para se lembrar dos seus sonhos cada noite. Lembrar-se dos seus sonhos é o primeiro passo para ser capaz de os controlar. A identificação do mundo dos sonhos é uma técnica chave para "despertar" no seu sonho, o que pode levar ao controlo do mesmo. Diga a si próprio que se pode lembrar do seu sonho quando for dormir, e mantenha o seu diário de sonhos próximo da sua cama para que possa tomar notas ao acordar.

    Evite o álcool e as drogas recreativas nos dias em que desejar tentar ter um sonho lúcido. Geralmente, estas substâncias impedem-no de se lembrar dos seus sonhos, o que significa que muito provavelmente não seja suficientemente consciente para "despertar" neles. Programe o seu alarme para ativar durante o último ciclo de REM e dê tempo ainda para dormir uma hora. Se estava a sonhar quando acordou, diga para si próprio, que terá o controlo dos seus sonhos quando fechar os olhos e for dormir de novo.

    Escreva: "Estou sonhando?" num cartão e coloque-o num sítio em que tenha a certeza que o verá pelo menos duas vezes por dia. Isto pode significar colocá-lo na sua carteira, fixá-lo na parede ou colocá-lo na esquina do seu espelho do banheiro. Cada vez que ler o cartão, faça uma breve pausa de um segundo para prestar atenção à sua realidade, e na questão de se está acordado ou a dormir. As suas experiências durante o dia, filtram-se com frequência nos temas do sonho, o mais provável é que este pensamento apareça nos seus sonhos. A breve consideração durante o sonho, oferece uma porta de entrada estreita, mas crucial na consciência do sonho.

    Experimente diferentes ervas e óleos essenciais que são conhecidos por melhorar a experiência do sonho. A lavanda é conhecida por ser uma ajuda no sono e com os sonhos. A artemísia é uma erva forte conhecida por produzir sonhos profundos e muito vivos. A sálvia atua como um óleo essencial que pode ser diluída e colocada nos pulsos para produzir sonhos lúcidos através da aromaterapia. Experimente cada método e, de seguida experimente com diferentes combinações para descobrir o que funciona melhor.
     Na sua consciência de sonhar, faça um esforço consciente para permanecer alerta, procurando casos que contradigam abertamente as normas de vigília e da realidade.
Está correndo a toda velocidade, mas no entanto, parece que se move como se estivesse correndo na água? Vira o interruptor da luz, mas não acontece nada? Está dentro de um momento, e de seguida numa montanha de neve? Ao dar-se conta que estes acontecimentos não são normais, isso pode agitar a sua consciência o suficiente para se dar conta que está sonhando, nesse caso pode começar a tentar controlar o sonho.


Texto de Sara Viega. Fonte: http://saude.umcomo.com.br/articulo/como-controlar-os-sonhos-ao-dormir-3984.html