sexta-feira, 30 de maio de 2014

O significado dos sonhos - Part. 1

  Como a psicologia, a neurociência e as religiões analisam as mensagens que vem à tona durante o sono e por que interpretá-las corretamente é fundamental para melhorar a sua vida.

  Sonhos podem ser interpretados de muitas maneiras, dentro das mais variadas crenças, culturas, filosofias, religiões e linhas científicas. Mas ninguém estudou tão profundamente o assunto quanto o psiquiatra suíço Carl Gustav Jung. Para desvendar os mistérios do sonho, ele recorria aos símbolos universais do que chamou de "inconsciente coletivo". Uma cobra, por exemplo, pode significar morte, cura ou transformação.
   Médicos neurologistas defendem que as imagens que povoam a mente das pessoas durante o sono são, muitas vezes, resultado de percepções e de memórias antigas que vêm à tona e se encaixam. Isso explicaria os sonhos que parecem trazer soluções para a vida real como a história do físico alemão Albert Einstein, que concluiu a Teoria da Relatividade depois de um cochilo.
 "Nós nos iludimos no dia-a-dia, trabalhamos com o que e quem não gostamos, temos que nos enquadrar nos padrões da sociedade. Os sonhos ajudam a mostrar quem somos na essência, são um caminho para o auto-conhecimento, para a nossa verdade mais profunda", afirma Kwasinski.
   Segundo os métodos do curso Os Sonhos e a Jornada do Herói, ministrado na Universidade católica de São Paulo (PUC- SP), o herói, personagem principal do sonho, é sempre a pessoa que está sonhando e a experiência onírica é dividida em três partes. Para começar, apresenta-se um ambiente e uma situação, como nas primeiras imagens de um filme. A seguir, desenvolve-se um enredo, o vilão (chamado de Sombra) se manifesta, os personagens definem seu papel na história (como os arquétipos de Jung e Campbell) e o herói inicia um caminho de conflitos, provocações - e cheio de pistas. Na última seção, acontece o grand finale: Respostas são oferecidas e a trama é concluída. A psicóloga suíça Marie Louise Von Fraz, uma das maiores colaboradoras e defensoras das ideias de Jung, dizia que a última frase de um sonho merece uma atenção especial, pois é na interpretação dela que reside a chave para a solução do enigma. "O sonho é uma simulação do futuro possível com base no passado conhecido", resume Sidarta Ribeiro, neurocientista e diretor científico do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lili Safra, em Natal, Rio Grande do Norte.
 
Detectar e classificar os personagens que aparecem nos sonhos é o primeiro passo da interpretação. Reconhecer o sábio, os aliados, a cara metade do sexo oposto, o mensageiro, o rival e seus comparsas torna possível a compreensão das atitudes de cada um deles. Pode ser mais difícil do que parece, pois não necessariamente todo sonho será povoado por todos esses arquétipos - que também podem estar representados por símbolos abstratos, em vez de pessoas. Mapeado quem é quem na história, devem-se analisar o enredo em si e suas particularidades (tempo, espaço, situações), para desvendar a aventura proposta e os meios de realizá-la. A jornada do herói é bem sucedida quando ele conquista seu objetivo e, mais do que isso, acumula conhecimentos valorosos para melhorar a própria vida e a dos que estão à sua volta.
  "Interpretar corretamente o próprio sonho ajuda a perceber com o que estamos insatisfeitos para fazer grandes transformações pessoais", diz Kwasinski, que tem mais de três mil sonhos pessoais anotados desde 1983, classificados por épocas e temas, aos quais ele recorre em busca de explicações para o próprio comportamento cotidiano - o pai da psicanálise, Sigmund Freud, definiu o sonho como o caminho real para o inconsciente em uma de suas mais célebres afirmações; "De tempos em tempos, temos sonhos maravilhosos, como as obras primas de muitos artistas, que nos trazem revelações surpreendentes. Decifrá-los é o caminho para compreendermos melhor nossos desejos e a nós mesmos", completa o professor.

  Manter um diário é fundamental para uma análise profunda de seus significados. O hábito permite traçar um panorama dos sonhos mais recorrentes ao longo da vida para tentar entender a mensagem contida neles, assim como identificar os verdadeiros temores por trás dos grandes pesadelos.  Para tanto, o sonho deve ser anotado. Assim que se acorda. Um despertar tranquilo ajuda a lembrar de detalhes e pessoas envolvidas. "Todo mundo sonha. Mas aquelas pessoas que acordam com o barulho de um despertador e saem correndo da cama para tomar um banho ou preparar o café da manhã inibem a liberação de noradrenalina, que são neurotransmissores auxiliares da manutenção da memória. Como a noradrenalina não é liberada durante do sono, é importante dar um tempo para que isso ocorra nos primeiros momentos desperto", diz Ribeiro. O neurocientista recomenda também que uma auto-sugestão seja feita antes de dormir - ou seja, cada um deve reafirmar para si mesmo o desejo de sonhar durante o sono.

  Leia a segunda parte do post.

O significado dos sonhos - Part. 2

  Desde que o homem existe, os sonhos são cercados de mistérios. Para os povos antigos, eles carregavam algo de sobrenatural. Eram vistos como um meio de a pessoa receber orientações e mensagens do além, tanto das divindades quanto dos mortos. Os egípcios e os gregos, por exemplo, pensavam ser possível estabelecer contato com os deuses. E, assim como os Espíritas de hoje em dia - que acreditam na possibilidade de interação com almas desencarnadas enquanto dormimos - os chineses estavam certos da possibilidade de encontrar os mortos. Cada povo, cultura e tradição lida com o sonho de um modo particular.
    Na tribo Senoi, na Malásia, sempre que acordavam, as crianças costumavam relatar seus sonhos a seus pais. Recebiam conselhos e suas mensagens eram vistas como dicas importantes para a rotina diária da aldeia. Era a partir das experiências dos pequenos e do que aquilo simbolizava para a tribo que decisões, como época de plantar e colher, eram tomadas.
   O Candomblé também incentiva seus seguidores a interpretar os sonhos, numa tentativa de se blindar de problemas. "Sonhar com banho de mar pode indicar que a pessoa está 'carregada' espiritualmente", atesta o líder espiritual e presidente do Centro Cultural Africano, em São Paulo, Atunba Adekunle. "Ao acordar, ela deve se purificar, participando de um ritual de limpeza ou tomando banho de sal grosso", diz ele. O Candomblé conta que entidades como Ogum, Oxum e Iansã costumavam ter sonhos premonitórios.

  Através da Ioga Dos Sonhos, prática voltada para budistas avançados, a pessoa desenvolve a habilidade de se manter consciente nestes momentos. "Isso não significa que haja uma preocupação em interpretar os sonhos. A Ioga prega a consciência plena ao dormir, para que a pessoa esteja sempre desperta, com a mente limpa, livre de distorções", diz Bassoli.

  Passagens de sonhos são recorrentes nas escrituras sagradas. Na Bíblia, os profetas José e Daniel receberam de Deus o dom de desvendá-los. O primeiro interpretava as visões do rei do Egito e o segundo traduzia os relatos de Nabucodonosor. O texto sagrado reúne mais de 700 citações de sonhos e visões. Numa das mais famosas, São José é avisado pelo anjo Gabriel que Maria carrega no ventre uma criança divina.
  "Na Bíblia, o sonho não deixa de ser uma ferramenta literária, uma maneira que se encontrou para transmitir uma mensagem", afirma o biblista cônego Celso Pedro da Silva. O professor de Teologia da PUC Rafael Rodrigues prefere dar outra explicação. "Esses relatos bíblicos tem como marca fundamental revelar a palavra de Deus por meio da profecia", diz.
   Grande parte do Corão, livro sagrado do Islã, foi revelado ao profeta Maomé em sonho.

"Durante o sono de ondas lentas, não há sonhos, apenas pensamentos no escuro. Quando aumenta a atividade neural (chamada de REM, rapid eye movement) e as memórias começam a interagir, é como se acendesse a luz do projetor e começasse a sessão de cinema", compara Ribeiro.

Como classificar os personagens que aparecem durante os sonhos

Herói - é o personagem principal, ou seja, a pessoa que está sonhando. Deve desvendar os significados dos sonhos em busca de autoconhecimento.

Sombra - é o antagonista, o rival. Pode ser uma pessoa ou algo que se coloque como obstáculo ao herói em sua jornada de aprendizado.

Anima - (feminino) ou Animus (masculino) é a figura principal de sexo oposto ao herói. É complemento do protagonista, sua cara-metade.

Sábio - É o mentor do herói, que servirá como conselheiro e incentivador. Dá dicas importantes e indica a solução para enigmas.

Mensageiro - Aparece para transmitir uma notícia sobre algo relevante que aconteceu ou ainda vai acontecer. Soluções para enigmas.

Leia a primeira parte do post.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Os 10 maiores ladrões do Reino dos elementais

Todo mundo sabe que de ladrões o mundo está cheio (sim, isso é uma indireta), mas não é apenas aqui, nessa dimensão que temos seres tão baixos, desprovidos de talentos e invejosos. No Reino dos elementais também temos seres semelhantes. Eu citei as "fadas dedos de luz", em A Dança Das Fadas que são fadinhas muito travessas que roubam objetos brilhantes.
  Todo mundo deve imaginar que os duendes estão no topo da lista dos ladrões do reino elemental, mas eu tenho uma novidade, tem malandrinhos mais astutos que eles. Vamos ao nosso top 10 dos ladrões do reino elemental?






10- Gnomos só roubam doces, grãos e linhas para costurarem suas roupas. Não fazem isso por travessura, mas sim, por necessidade.

9- Cauzietti rouba o bordado das senhoras. As velhinhas devem odiar ele!

8- Diabrete, além de revirar toda a nossa casa e nos assombrar, este camaradinha adora roubar doces, moedas, chaves, carteiras e qualquer coisa que ele ache que a pessoa vai sentir falta.

7- Elfos, eles não poderiam ficar de fora dessa lista porque se acham muito engraçados e espertinhos. Sabem o que eles fazem, os malandrinhos? Roubam objetos de uso pessoal de alguém e esperam até que a pessoa ofereça uma recompensa pela devolução. Eles aceitam velas, incensos, moedas, pedras bonitas e leite. Mas, primeiro, peça que eles devolvam o que roubaram antes de você oferecer qualquer coisa a eles, afinal, dessa forma, você pode devolver na mesma moeda e não pagar o elfo depois. Eu sei, sou genial! RsRs

6- Troll ele adora roubar qualquer tipo de objeto que pareça ser útil aos humanos, como chaves, cartões e até dinheiro! Ele guarda tudo o que rouba em uma caixa e a esconde bem para que ninguém a encontre. Este ser também pode raptar crianças.

5- Carchett é um duende da Suíça, este camaradinha adora roubar e esconder as cobertas das pessoas quando elas estão dormindo. Algumas vezes, ele só puxa a coberta e a joga no chão repetidas vezes, mas outras, ele não devolve a coberta e ainda provoca pesadelos angustiantes.

4- Rusalkas podem arruinar as colheitas com chuvas torrenciais, rasgar redes de pesca, destruir represas e moinhos d' água e roubar roupas, linho e fios das mulheres humanas. Elas atraem pessoas ingênuas para suas águas e as matam afogadas. São espíritos ruins.

3- Gremlins, são os elementais da tecnologia. Eles são conhecidos por sabotarem os computadores e outros objetos eletrônicos. Também se divertem roubando chips de celular e cartões de memória. Sabe quando seu rádio aumenta ou diminui o volume sozinho? São os pestinhas tentando te assustar! E quando o seu computador buga somente com você e não com outras pessoas? Também são eles. No entanto, eles não são maus. São apenas levados e para controlá-los, basta falar com eles. Tudo o que eles querem é chamar a sua atenção. Quando você percebe a presença deles, eles agem em seu favor.

2- Fadas também são muito espertinhas, umas mais que outras, as fadas dedos de luz adoram objetos brilhantes, mas outras fadas (na verdade, qualquer fada) também e para conseguirem o que querem, elas podem se transformar em um pássaro ou em uma grande mariposa ou ainda em uma lagartixa. Dessa forma, seria mais fácil entrarem sem serem notadas, quase sempre durante a noite ou de manhã, nas casas das pessoas e roubarem joias e outros objetos brilhantes que lhe atraiam. Muitas fadas fazem isso por hobby enquanto outras só o fazem quando querem se vingar de alguém. E não importa se apenas uma simples biju, elas levam assim mesmo! Também, podem raptar crianças!

1- O dragão rouba ouro e joias preciosas e esconde seu tesouro roubado em sua caverna. Este ser também pode sequestrar jovens moças, especialmente virgens. E o que eles fazem com as moças? Segundo a lenda, o dragão japonês ou oriental pode se casar com a moça, enquanto o dragão tradicional devora a infeliz porque ele adora petisco de donzela.

  E aí o que acharam desse top dez dos ladrões elementais?
Existem muitos outros pestinhas como esses por aí. Por isso, fiquem espertos! Se protejam como puderem, com ferro, com plantas e ervas que os afastam, com poções e até mesmo certas orações (aos arcanjos Uriel, Miguel, Rafael e Gabriel ou aos devas). Eu estou mesmo precisando me proteger porque estou sendo vítima de um desses camaradinhas.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Baku

   Baku-youkai é um youkai japonês originalmente da China. É normalmente descrita como uma criatura atarracada, com tromba, semelhante à anta, animal com o mesmo nome em japonês. Também é descrito como um animal quimérico. A descrição mais comum hoje em dia mostra um animal com corpo de urso, patas de tigre, tromba de elefante, cauda de boi e olhos de rinoceronte, mas existem outras descrições como uma da China antiga que o transforma em um animal semelhante a um bode com nove caudas, quatro orelhas e olhos em suas costas.

O Baku é uma fera benévola e na China acredita-se que possa repelir o mal, mas ela tornou-se mais conhecida por sua habilidade de devorar os pesadelos das pessoas e a má sorte que os acompanha. Pessoas que acordam após um pesadelo podem pedir a ajuda do Baku, repetindo três vezes: "Dou o meu sonho para o Baku comer", ou uma frase parecida. A imagem da criatura, quando colocada em ornamentos nas camas, é considerada benéfica e eram pintadas com tinta dourada nos travesseiros da nobreza.

Também se considera que o Baku seja capaz de devorar maus espíritos causadores de pragas e doenças, e dormir sobre a pele de um manteria as doenças e a falta de sorte distantes.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Uldras

Uldra - Pequeno povo que vivia embaixo da terra. Os uldra eram afáveis e bondosos, se os deixassem em tranquilidade; quando um lapão armava sua tenda sobre uma moradia Uldra, estes o avisavam para que se mudasse imediatamente; protegiam os magos e feiticeiros.

Os uldras são um povo calmo e gentil, com grande afinidade e interesse pela natureza e seus segredos. Eles geralmente vivem isolados na segurança que as florestas lhes oferecem. São conhecidos por sua sabedoria e conhecimento, o que aumenta ainda mais o mistério sobre suas origens e hábitos... São poucos os humanos, elfos ou anões que já tiveram a rara oportunidade de conviver com eles e conhecer suas vilas sob os limos das florestas.

Personalidade: Os uldras adoram a natureza e os animais. Ainda que outras raças compartilhem dessa afinidade também, elas simplesmente não são capazes de entender a comunhão dos Uldras com as forças naturais... Eles preferem observar a interferir. Amam a beleza das florestas, a vida dos animais, a passagem dos rios, as brisas do outono, e muitas outras coisas que ora passam desapercebidas pela maioria das outras raças.
Os uldras acreditam que a sabedoria e a felicidade são alcançadas com uma existência quieta e pacífica, sempre observando a natureza a volta, sem nunca interferir, mas registrando todos os fatos. Esse é o caminho, segundo eles, para se alcançar o lado oculto da natureza.


Descrição Física: Os uldras medem entre 80 e 105 centímetros e pesam de 25 a 35 quilos. A coloração da pele varia do alaranjado para o marrom-madeira, os cabelos são em geral longos, muito lisos, e de um lindo e brilhoso branco desde a infância. Seus olhos são inquisitivos e assustadoramente grandes. Apesar de não possuírem pupilas, tem uma coloração que varia do verde claro a um amarelo-sol. Tanto as mãos quanto os pés são desproporcionalmente longos, de maneira que seus calcanhares raramente tocam o chão quando estão caminhando ou correndo. As unhas são fortes e quase transparentes. Os ouvidos também são muito distintos por serem largos e ovalados, porém sem pontas.
Os machos preferem barbas curtas, mas os líderes geralmente deixam-as crescer além do usual. As fêmeas possuem belos cabelos longos, que raramente estarão trançados ou presos. As roupas seguem tons de couro ou terra, e é uma aparente tradição o uso de chapeis pontudos em forma de cone pelos homens.


Eles caçam pequenos animais, cultivam vegetais e ervas, sempre utilizando de seu conhecimento e magia para preservar a natureza ao máximo. Seu contato com estrangeiros é extremamente raro, sendo até muito comum um ou outro passar ao longo de suas vilas sem sequer notar sua presença. Ainda assim, aqueles observadores o suficiente para os notar são bem tratados, contanto que respeitem a natureza a volta.


quarta-feira, 14 de maio de 2014

Duendes tarados



  Boa-tarde, galerinha? Encontrei i esse post em um site e achei interessante. Não sei se de fato aconteceu ou não, mas vale a pena dar uma conferida. Afinal de contas, em se tratando de elfos e duendes nunca se sabe. Não é mesmo?


Um africano está acusando cinco duendes de abusarem sexualmente de sua esposa, na cidade de Bulawayo, no Zimbábue. Malibeni Mhlanga contou à polícia que comprou os cinco bonecos de um curandeiro local.
Segundo ele, três duendes foram "mortos" durante uma cerimônia de exorcismo, mas outros dois ainda continuam "vivos".
Mhlanga alegou que adquiriu o goblins para acumular riqueza, mas nada aconteceu. Alguns de seus vizinhos disseram que suas esposas também estavam sendo abusadas sexualmente pelos duendes a noite.
Por causa disso, dezenas de moradores se reuniram na casa de Mhlanga, na última terça, exigindo que ele fosse expulso da aldeia onde vive.

"Estou buscando ajuda para assegurar a remoção ou destruição desses duendes, já que eles estão afetando nossas vidas diárias. Desde que chegaram aqui, não conseguimos mais viver em nossas próprias casas", disse ele.

"Eu urino sangue todos os dias, enquanto os duendes mantêm relações sexuais com minha esposa o tempo todo."

A mulher de Mhlanga confirmou que vem sofrendo "abusos" por parte dos espíritos.
"Ele anda como uma cabra, e quando faz sexo comigo, eu muitas vezes me sinto cansada e cuspo sangue", disse ela.

Fonte: http://diariodoestado.blogspot.com.br/2012/12/pequeninos-e-tarados-homem-acusa.html

10 maneiras de irritar um elfo

 Não é segredo que eu adoro aborrecer os elfos, por isso, elaborei as 10 maneiras de se irritar um elfo para que se um deles te encher o saco, você possa retribuir a "gentileza". Espero que gostem!

1- Compare a inteligência deles à inteligência de um troll e diga que os trolls são Muito mais inteligentes que eles. Sendo os elfos, vaidosos, ficarão furiosos.
2- Zombe da aparência deles; compare suas supostas orelhas pontudas às de um asno, diga que, graças a sua cabeleira,você não sabe qual a diferença entre um elfo e uma elfa, e coisas do tipo.
3- Se tiver alguma imagem deles, mergulhe-a de ponta de cabeça em um pote cheio de água com pimenta (eles odeiam temperos fortes).
4- Se refira a um inimigo ou a qualquer pessoa chata como um "filhote de elfo", sempre diga isso de pessoas que detesta. O elfo vai sacar a hostilidade.
5- Diga que todas as elfas são vadias
6- Diga que todos os elfos são gays ou cornos
7- Se um elfo te beliscar (um beliscão de elfo dói tanto ou mais que uma picada de abelhas -algumas pessoas compararam com picadas semelhantes as de agulhas, vire sua blusa ou camisa do avesso, isso quebra o encanto deles, não importa se eles te ataquem de forma física ou espiritual. Por algum motivo, quando usamos a roupa do avesso, eles se afastam. Eu nunca entendi bem como isso funciona, mas dá certo.
8- Tenha um galho ou faça uma cruz de sorveira e pendure nas janelas e portas de sua casa. Isso os afasta e impede que eles atravessem as paredes.
9- Queime alecrim e sálvia, como proteção contra eles.
10- Para se livrar definitivamente de um elfo, dê uma roupa a ele.

Como vocês devem ter percebido, eu coloquei na lista, uma forma de se proteger deles, também. Porque zombar deles é fácil. O difícil é se livrar da ira deles. Por isso, eu dei também algumas dicas para afastá-los.

Alfabeto Élfico

Eu não entendo nada desse alfabeto maluco, mas quem curte e entende pode gostar dele.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Cerimônias Élficas


Os livros de referência para Forgotten Realms costumam ser bastante econômicos para que se tenha uma visão mais abrangente da cultura élfica e se possa interpretar em um nível mais aprofundado. Neste caso, resolvemos colocar informações retiradas e adaptadas do livro mais completo neste sentido, o antigo "Complete Handbook of Elves". Este, no entanto, é um livro "genérico" para os elfos de AD&D 2ª Edição e estas informações estão sujeitas a adaptações para o mundo de Forgotten Realms. Informações sobre aspectos religiosos foram retiradas e adaptadas do Faiths and Pantheons.
    Celebração do nascimento: o nascimento de um elfo é motivo de grande alegria e vilas param para comemorar com os pais e oferecer presentes. As celebrações duram dias e são concluídas com a atruibuição do nome ao recém nascido. Os elfos recebem dois nomes: um público e um secreto, conhecido apenas por seus pais, por ele próprio e pelo sacerdote que preside a cerimônia e só é revelado por ele a alguém em sinal de amor ou respeito.
    Maturidade: Uma cerimônia formal anuncia a maturidade do elfo, que deixa a casa de seus pais. A ele são oferecidos presentes de acordo com sua inclinação. Os mais idosos contam suas aventuras de juventude e desejam boa sorte aos novos que seguirem seus passos.
 Casamento: É um momento de grande alegria e muito mais raro entre os elfos do que entre as criaturas de vida curta. A cerimônia, realizada por sacerdotes de Celanil, é considerada tão sagrada que existem poucas coisas mais perigosas do que profanar este ritual. Se algum elfo, por exemplo, resolver matar um dos noivos, terá a ira dos outros para sempre e será caçado junto com sua linhagem por toda a eternidade. O enlace dura, salvo raríssimas exceções, até a morte do parceiro. Eles trocam juras que unem o espírito e o coração um do outro, em uma união tão profunda que ficam conscientes das necessidades e emoções do parceiro, mesmo que não possam ler seus pensamentos. Aqueles que não desejam partilhar a intimidade em tal nível, preferem viver juntos sem realizar a cerimônia.

     Somente a mais grave das tragédias e traições pode separar um casal. Mesmo que briguem, ainda assim continuam a se amar. Mesmo com toda esta comunhão, pode acontecer de um elfo afastar-se de seu conjugue por longos períodos, seja para buscar o crescimento como para avaliar seu relacionamento e torná-lo melhor. Porém quando retornam, os sentimentos permanecem vivos e frescos.
    Juramento de Sangue: Nem sempre os elfos são pacíficos. Se gravemente insultados ou feridos, ou tiverem amigos que o foram, podem fazer o juramento sagrado de vingança, feito na hora mais escura antes do alvorecer. Os outros elfos entendem o caráter do juramento e liberam o elfo vingador de suas tarefas para cumprir o seu voto. A vingança normalmente é fazer com que o ofensor pague a mesma ofensa que cometeu, ou fique por algum tempo prestando serviço ao ofendido. Em outros casos, porém, somente a morte irá satisfazer o juramento de sangue.


sexta-feira, 9 de maio de 2014

Invocação aos elfos

Eu vos saúdo, elfos, que constituís a representação do elemento Terra,
Vós que constituís a base e a fortaleza da Terra,
Ajudai-me a transformar, a construir todas as estruturas materiais,
Assim como uma raiz fortifica a árvore frondosa.
Elfos, possuidores dos segredos ocultos,
Fazei-me perfeito e nobre, digno do vosso auxílio.
Mestres da Terra, eu vos saúdo fraternalmente.
Amém.


Você pode ler esta invocação antes de realizar feitiços para os elfos. Ou, se preferir, pode acender uma vela branca (ou um incenso de sua preferência) e ler a invocação todas as noites para atrair os elfos.