sábado, 26 de abril de 2014

Esse não é meu bebê?



   Este foi um episódio triste que eu vivi durante uma viagem astral ao mundo dos elfos.
A mãe de Freddie me levou a um médico, dizendo que eu precisava fazer um exame. Eu não costumo ter consciência de quem sou ou de onde ou com quem estou durante minhas viagens astrais. Este é um encantamento difícil de ser quebrado que os elfos adoram lançar em humanos.
  Eu me deitei em uma maca. Eles aplicaram alguma coisa em mim. E eu senti contrações muito forte. Só então, percebi que estava grávida. E meu bebê tinha pouco tempo de vida, uns dois meses no máximo. Eu sentia muitas dores enquanto eles arrancavam ele à força de mim. E eles nem me deixaram vê-lo. O levaram, dizendo que ele estava morto. Eu senti um vazio tão grande. Tinham levado meu bebê. Se aquilo fora um aborto, eu tenho certeza que o bebê era filho do Alex. Mas se não era, eu tenho uma ideia muito mais triste do que aconteceu com meu bebê.

Tempos depois, Darla (a mãe de Alfie) começou a dizer que estava grávida. E, tipo, foi uma gravidez totalmente inesperada. E o bebê, praticamente nasceu na semana seguinte. Estranho, não? Sendo o tempo deles mais lento que o nosso, não era o certo esse bebê, tipo nascer daqui uns cinco anos (no nosso tempo, para quem sabe, contar como nove meses, no tempo deles) no nosso tempo?
  A bebê de Darla é uma garotinha muito linda. Branquinha e de bochechas rosadas. Uma criança tão meiga. Eles tentaram me fazer de babá dela, mas eu estava revoltada demais. Afinal, ela devia ter jogado o meu bebê na lixeira e o dela estava ali. Pensei em matar aquela criança. E eles me afastaram dela.
   Um dia, quando os elfos estavam todos reunidos. Darla apresentou o bebê a um elfo que eu não conheço bem. Ele olhou bem a criança. Depois para Darla e então para mim. E desconfiado insinuou se eu não era a verdadeira mãe da bebê. Darla negou se afastando da gente. E de repente, tudo ficou confuso. Os elfos armaram o maior circo, me levando para um tipo estranho de pesadelo pra me desviar do assunto. Nesse sonho, eu tinha uma filha adolescente que me odiava e eu também a odiava. Alfie me dizia que eu ia ter no futuro, uma filha assim. Não seria esta bebê a tal filha? Eles negam. Eu já disse a eles que se ela for minha, ou eles encontram uma forma de dá-la a mim ou eu a mato. Porque tenho certeza de que eles não tem bons planos para esta garotinha.  O que vocês acham?
  Quem já leu os posts sobre híbridos em http://adancadasfadas.blogspot.com.br sabe que os elfos são bons em um lance maluco de retirar um feto e passá-lo para outra barriga. Um troço nojento!
  Bem, essa é minha vida. Como viram, é um saco ter esses pesadelos recorrentes. Eles são como um grande quebra cabeça e eu tenho de juntar as peças para ir para a próxima fase.
  Quero agradecer ao meu novo amigo, Bruno De Vitto por me ajudar a tentar desvendar o Enigma dos elfos. Bruno, você é muito inteligente! Valeu pela ajuda!

  Copyright © 2014

0 comentários:

Postar um comentário