segunda-feira, 21 de maio de 2012

Elo inquebrantável



Você sabia que os dons mediúnicos são passados de pai pra filho? Muitas vezes, não se percebe isso, mas é mais comum do que se imagina. Há inclusive uma tese que diz que uma pessoa que já viu um elemental ou foi abduzido por um não deve se casar com alguém que passou pelo mesmo, porque seus futuros filhos podem vir a passar por isso no futuro. O jeito de quebrar o "elo" dos elementais com a família, seria se juntando a alguém que não partilhe de suas crenças.  Elementais são quase imortais como o tempo e podem acompanhar uma família por várias gerações. Se são bons elementais, legal. Mas se é o contrário...
O seguinte relato é um exemplo de como esses espíritos ( não só os gnomos e duendes, mas todos os tipos de seres, desde fadas à ondinas) acompanham uma família. Nem sempre os escolhemos mas eles nos escolhem ou algum antepassado nosso .


O Rev. Sabine Baring-Gould, o históriador e folclorista vitoriano, escreveu que quando tinha quatro anos de idade e viajava em uma carruagem com seus pais, "vi legiões de anões de 61 cm correndo ao lado dos cavalos; alguns se sentavam rindo na trave, alguns estavam se misturando aos arreios para chegar nos lombos dos cavalos." Seus pais não viram nada. Baring- Gould também recordou um encontro que sua esposa vivenciou quando tinha 15 anos e andava em uma alameda em Yorkshire. Lá ela localizou um pequeno homem verde, perfeitamente bem  feito, que olhava para ela com seus olhos de contas negras. Ela estava tão assustada que correu para casa.
   Os avistamentos de seres encantados evidentemente correram na família. Um de seus filhos tinha ido colher "peapods" no jardim quando, assim ele informou aos pais, ele observou " um pequeno homem usando uma capa vermelha, jaqueta verde e calções marrons até os joelhos, cuja face era pálida e velha, e que tinha uma barba cinza e olhos tão negros e duros quanto o fruto do abrunheiro. Ele encarou tão intensamente o garoto que o último saiu correndo."

0 comentários:

Postar um comentário